Archive for abril \29\UTC 2010

h1

O Anel de selar

29 de abril de 2010

Olá pessoal!

Estamos vivendo numa era de modernidade na comunicação. São vários meios de nos comunicarmos de formas rápidas e simplificadas, como os sites de relacionamentos como o twitter, msn ou orkut; ou as mensagens de texto por telefone celular como SMS ou torpedos. É o caso das promoções via sms, por exemplo. Basta enviar apenas uma única palavra e pronto: seu saldo de créditos pode ficar completamente comprometido.

Mas isso não foi sempre assim. A comunicação escrita era um meio muito importante na antiguidade, pois as leis eram divulgadas através das cartas.  Estas cartas podiam ser enviadas por intermédio de outra pessoa, chamadas de mensageiros, ao seu destinatário.  O mensageiro podia tanto entregar a carta, como poderia também ler a mensagem escrita , ou seja, dar o recado ao povo. Imagine só a responsabilidade do sujeito!

As cartas precisavam ser seladas com o anel do rei. A figura desenhada no anel real fazia o papel de selo da carta, pois este anel simbolizava poder e autoridade. Era a confirmação de que a carta era importante e verdadeira.

Nos primórdios da entrega das cartas quem pagava a postagem era o destinatário e isso só se alterou com a criação dos selos, quando se passou a, previamente, o remetente colocar na sobrecarta (envelope) a quantidade de selos correspondente ao porte (valor da tarifa de serviço), garantido assim a entrega da carta ou a sua restituição no caso de não ser encontrado o destinatário.

Com o passar do tempo,  foi necessário estabelecer os correios(que em hebraico significa ‘os que correm’) para levar as cartas. O império persa foi o primeiro a estabelecer o sistema de correios. Eles possuíam autoridade para requisitar cavalos, portadores e alimentos entre as populações civis que aparecessem em seu caminho durante o serviço público.

Mas o que eu quero que você saiba, é o que está escrito no livro de Ageu capítulo 2, no verso 23: “Naquele dia, diz o SENHOR dos Exércitos, tomar-te-ei, servo meu, diz o SENHOR, e far-te-ei como um anel de selar; porque te escolhi, diz o SENHOR dos Exércitos.”

Você é importante para Deus. Você carrega a autoridade e o poder que o Rei te deu. Você pode entender? Você é o anel de selar de Deus, nosso Rei. Você pode transmitir a verdadeira mensagem de Deus às outras pessoas. Você é o selo da carta! Sem o selo, a carta (a mensagem) não chega. Você tem o verdadeiro valor. E assim como relatei anteriormente, o selo já foi pago pelo remetente. O destinatário (aquele que recebe a mensagem) não precisa pagar nada para recebê-la.

Declare a Palavra de Deus na sua vida e na vida de outras pessoas também. Espalhe esta notícia preciosa que é a mensagem da cruz. E assim como na antiguidade a palavra do rei tornava-se decreto que não se podia revogar,  ou seja, lei que precisava ser cumprida e não podia voltar atrás ao ser selada com o anel real, assim será com toda palavra que sair da sua boca.

“Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei.” (Isaías 55:11)

Re -Pense nisso: “Eu sou o anel de selar de Deus, meu Rei.”

Anúncios
h1

Levantando as ruínas

20 de abril de 2010

Olá pessoal!

Estes dias tenho lido o livro de Neemias e tem falado muito ao meu coração. Quero que você acompanhe cada passagem comigo.

Neemias estava longe de Jerusalém quando recebeu a notícia de que a cidade estava destruída. E a primeira coisa que ele fez não foi reclamar, perguntar a Deus porquê, e nem falar: “bem feito!”  Tudo o que ele fez foi orar pedindo perdão pelos pecados do povo. Como você faz quando algo na sua vida não está na melhor das situações: age reclama, murmura, xinga, questiona; ou age como Neemias, pedindo perdão pelos pecados?

Depois, Neemias se dirigiu à Jerusalém para ajudar na reconstrução da cidade. E veja o que ele fez no capítulo 2:13-16: Ele saiu sem falar nada com ninguém para analisar a situação da cidade. Tudo estava absolutamente destruído. Não havia nada a ser reaproveitado. Você precisa analisar a área da sua vida antes de começar a restaurá-la; qual a verdadeira situação de destruição em que se encontra. E existem momentos em que não devemos falar nada com ninguém, nem que ninguém descreva prá você como você está. Primeiramente, é você quem deve procurar saber o que está acontecendo, olhar prá dentro de si, para as áreas mais destruídas.

Depois de analisar, Neemias se fortaleceu e pediu ajuda à outras pessoas para dar início à obra. E apesar de  Sambalate, Gésem e Tobias começarem afrontá-los dizendo que não conseguiriam, o povo não recuou. Não se engane: pessoas também se levantarão contra você tentando desnimá-lo, mas seja forte e não desista. O povo trabalhou dia e noite na reconstrução dos muros da cidade. Dividiu-se em grupos e cada um ficou responsável por uma parte. Mesmo que você busque ajuda de outras pessoas, você também é responsável por alguma parte.

Existem áreas da nossa vida em que toda a família precisa ajudar a reconstruir, todos devem estar dispostos a colocar as coisas no devido lugar. No vs. 12 do capítulo 3, diz que Salum e suas filhas  também ajudaram na reconstrução. Mulheres ajudando no trabalho pesado. Uma família toda se empenhando para reerguer os muros novamente. Ninguém consegue nada sozinho. Você pode precisar da ajuda de sua família também.

Não sei de você, mas eu tenho várias áreas na minha vida que precisam ser restauradas. E vejo a mão de Deus agindo ao meu redor e sei que falta pouco, muito pouco pra que tudo chegue no lugar.Deus dá sinais de que a restauração já está acontecendo. Por exemplo: minha casa está sendo reformada, a célula que eu entrei “coincidentemente” se chama Restauração. Fique atento aos pequenos sinais. O processo pode ser demorado, mas os muros devem ser sufucientemente fortes para aguentarem as possíveis pedradas dos seus inimigos.

Ah! A reconstrução dos muros teve início no mês de nisã, que é o primeiro mês dos judeus. Este mês é referente aos meses de março e abril no nosso calendário. Geralmente nestes meses comemoramos a páscoa. Quando Jesus ressuscitou  restaurando o próprio templo em favor da humanidade.

Em que mês estamos mesmo? Coincidência?

Creio que não.

h1

Guarda o teu coração…

12 de abril de 2010

“De tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” (Provérbio 4:23)

Esse versículo tem falado muito comigo nos últimos dias. Inúmeras vezes nos deixamos levar pelo nosso coração, pelas nossas vontades.

O versículo diz que “…dele procedem as fontes da vida”. O significado da palavra “fonte” é princípio, causa ou origem de algo. E por isso é tão importante estarmos atentos à esse versículo. Todas os nossos atos, nossas ações, emoções ou sentimentos devem ser pensados e “Re-pensados” antes   de qualquer atitude ou decisão. Muitas vezes, as decisões que tomamos não é a mais correta, pois nos deixamos levar pelo nosso coração.  E isso não é bom. A bíblia diz em Jeremias 17:9 que “enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” Daí, a origem de tantas decepções,  feridas na alma…

Se o nosso coração parar de bater, nossa vida acaba. Em Provérbios 14.30 está escrito que “o coração com tranquilidade é a vida do corpo.”  O coração é responsável por manter todo o nosso corpo funcionando.Uma pesquisa inédita recém-publicada pelo Journal of Cardiac Failure demonstra que quando o coração fica fraco, o cérebro também fica. Claro que a pesquisa se trata de algo científico, mas podemos fazer um paralelo com essa afirmação. Quando agimos com sentimentos, não agimos com a razão. Precisamos aprender a controlar nossas emoções, e para isso a própria bíblia nos ensinar a “levar nossos pensamentos cativos à obediência do Senhor”. (II Coríntios 10:15)

Não podemos agir com o nosso coração. Quando seu coração quiser falar mais alto, peça ao Senhor para controlar suas emoções, seus sentimentos, e encher-lo com a palavra d’Ele. Faça como Ana (veja I Samuel capítulo primeiro) que falava no seu coração com o Senhor (vs. 13); e colocou toda a sua ansiedade e toda sua aflição aos pés do Senhor.

Precisamos aprender a controlar o nosso coração, as nossas vontades. Provérbios 16:1 diz que “o coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor.”  E lembre-se que  a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável.” E por maior que a seja sua vontade, ela certamente, não será das melhores, não será perfeita e nem tão agradável.

“Espera pois, pelo Senhor.” (Salmo 27:4)

h1

Páscoa: Surpreendente Ressurreição!

5 de abril de 2010

Olá pessoal!

Muito tempo sem escrever aqui…Tem muitos textos prontos prá colocar aqui, mas aos poucos vou postando.

Nesse feriado, fui para um congresso na Igreja Batista Getsêmani chamado Magnificat. Foi tremendo. Deus esteve ali nos atraindo para estarmos mais perto dele. O tema do congresso foi “Restauração”. E  para mim, pelo o que tenho vivido, nada melhor que esse tema.

O que eu mais achei interessante, é que Deus tem mais interesse em restaurar nosso relacionamento com Ele do que qualquer outra coisa. Muitas vezes, nós pensamos em restauração financeira, restauração familiar, restauração sentimental, restauração profissional, mas nada disso acontecerá sem que o nosso relacionamento com ele seja completamente restaurado. O Senhor deve ser sempre nosso único alvo. Foi isso que ouvimos ali no Magnificat. “Deus quer nos levar de volta prá tendinha”; para aquele lugarzinho simples onde começamos, mas que o nosso maior interesse era apenas a presença d’Ele.

E eu não poderia deixar de escrever aqui sobre o  significado da Páscoa: Ressurreição. Jesus foi humilhado, perseguido, oprimido, e pregado em uma cruz. E isso sofreu por amor a mim e a você. Os discípulos, apesar de saberem que Ele morreria, não queriam que acontecesse por medo de perdê-lo para sempre. Ele foi traído, foi negado, mas jamais deixou de amar aqueles que fizeram isso. Amor incondicional: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16)

Com Jesus crucificado, as trevas pensaram ter vencido. Eles não contavam que Jesus ressuscitaria ao terceiro dia. Não entenderam o recado de que Ele restauraria o templo em três dias. Restauração. Voltar ao começo. Jesus surpreendeu as trevas, surpreendeu Tomé – que não acreditou nem mesmo face a face com Jesus-, surpreendeu Maria e Maria Madalena que foram procurá-lo no túmulo. Todos achavam que havia acabado. Que não tinha mais jeito.

Muitas vezes, achamos que as situações da nossa vida já não tem mais jeito. Pensamos que diante de uma palavra negativa, ou de uma circunstância difícil, não tem solução. Precisamos acreditar que o nosso Deus é um Deus Surpreendente! Ele pode trazer vida às situações  que já parecem não ter mais jeito. Ele pode ressuscitar nossos sonhos, nossos projetos, nossa família, cada área da nossa vida e principalmente a nossa fé e nosso relacionamento com ele. Esteja Re-pensando no  sacrifício da cruz. Esteja Re-pensando na ressurreição de Cristo.

Que a cada dia, você possa viver preparado para as surpresas de Deus em sua vida.

No amor de Cristo.